O que é aromaterapia e quais os seus benefícios?

O que é aromaterapia e quais os seus benefícios? | Criada na França, a aromaterapia é uma técnica que visa equilibrar o corpo e a mente por meio de óleos essenciais. Basicamente, essa técnica consiste em sentir o aroma desses óleos e perceber respostas positivas vindas do nosso corpo.

Sempre que percebe algum aroma, o sistema nervoso central do ser humano dispara alguns neuroquímicos. Essas substâncias podem ter ação estimulante, relaxante ou sedativa.

Após receber os neuroquímicos, o corpo humano pode apresentar várias reações, podendo ficar mais ativo, mais concentrado, mais relaxado e até menos tenso.

Os óleos essenciais podem contribuir muito nesse sentido, pois eles ajudam o ser humano de várias maneiras. Para que o processo de aromaterapia seja eficiente, é importante saber a função de cada óleo essencial, pois o aroma de cada um deles pode afetar o ser humano de um modo diferente.

Ao longo deste texto, você saberá o que é aromaterapia e quais são os seus benefícios no nosso site.

Benefícios da aromaterapia

A aromaterapia pode contribuir muito para a saúde humana. Esse processo terapêutico pode desinfetar, cicatrizar feridas, diminuir ansiedade, acalmar as pessoas, entre outras coisas. Como esses óleos possuem várias funções, eles também podem funcionar como repelentes, agentes de limpeza natural, bactericidas e até mesmo inseticidas.

Além das funções citadas, a aromaterapia também pode reduzir o mau humor de um ser humano. Além disso, ela também pode combater a depressão, a insônia e vários outros desconfortos.

Alguns óleos essenciais possuem propriedades diuréticas e expectorantes. Outro ponto positivo dos óleos essenciais é que eles podem diminuir os espasmos.

Por mais que um óleo essencial seja benéfico para a saúde, é preciso ter cuidado na hora de utilizar. Esse tipo de produto jamais deve ser utilizado sem orientação médica ou de um aromaterapeuta.

Óleos essenciais – modo de uso

Os óleos essenciais são extraídos de vários tipos de ervas e plantas. Esses óleos podem ser de eucalipto, lavanda, laranjeira, alecrim, entre outros.

Esses óleos são muito concentrados, por conta disso, sua utilização indevida pode causar alguns efeitos colaterais.

Para evitar esse tipo de problema, os óleos essenciais devem ser diluídos em produtos de bases neutras (óleos vegetais). Ao serem diluídos dessa forma, eles se tornam menos nocivos e mais benéficos para a saúde.

Normalmente, óleos vegetais são muito aplicados em massagens.

Outro meio muito comum de utilizar os óleos essenciais é nos difusores de ambiente. Essas máquinas transformam os óleos em vapor, o que faz a essência deles se espalhar pelo ambiente. Para quem pratica aromaterapia, esses aparelhos podem ser muito úteis.

Os óleos essenciais podem ser utilizados de várias formas, entre elas, compressas, inalação e banhos convencionais.

Além disso, também é possível utilizar esses óleos de forma indireta, ou seja, utilizando produtos que tenham algum óleo essencial em sua composição.

Orientação profissional

Para incluir os óleos essenciais em sua rotina, é importante buscar a orientação de um aromaterapeuta.

Este profissional é especialista no efeito de cada óleo essencial, o que permite que ele indique não apenas o óleo mais adequado, mas também a melhor dosagem para o seu problema.

A aromaterapia é um tratamento que pode ser feito junto com o uso de medicamentos. Contudo, se você pretende aliá-la ao tratamento recomendado pelo seu médico, peça a opinião dele sobre isso.

Ademais, o aromaterapeuta também precisa saber sobre o tratamento médico que você está fazendo. Dessa forma, ambos os profissionais podem trabalhar em conjunto para melhorar a sua saúde.

 

Esse site usa cookies e solicita algumas informações para melhorar sua experiência.